sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Atendimento personalizado: via e-mail, skype, telefone e WhatsApp.

/ /







Atendo pessoas que ainda não conseguem ter um relacionamento duradouro, ainda não encontraram o parceiro de suas vidas.



Pessoas que estão num relacionamento conflituoso. Algumas me procuram já decididas pela separação e outras decididas a salvar seu relacionamento. Vejo pessoas desistindo da separação quando antes já estavam decididas por ela, e pessoas que optam por uma separação quando esta alternativa ainda não lhes parecia tão clara.



Pessoas que ainda estão ligadas ao sofrimento daquele momento ou ao ex-parceiro e por isso não conseguem levar a vida adiante.



Pessoas que querem reconquistar o (a) ex.




Para todos os casos, meus clientes compreendem que a vida vale a pena ser vivida em sua mais profunda intensidade. Que momentos simples e singelos são tão significativos quanto datas especiais, e que vale a pena investirmos nos nossos relacionamentos. Casais felizes fazem uma sociedade melhor.



Andreia Fargnoli: Especializada em relacionamentos.



Atendimentos  via e-mail, telefone e Skype e agora WhatsApp   para todos os países. 

Clientes de outros países: Transferências podem ser feitas por  Western Union.

Consulte valores no:

dicasderelacionamento@hotmail.com

Andreia Fargnoli




Participe da nossa página no Facebook: clique aqui


quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Você conhece a Síndrome de "Corno"

/ /


Outro dia conversando com amigas de cursinho entramos nesse assunto. Ser corno. E chegamos a conclusão que que isso só pode ser uma Síndrome, no dicionário  síndrome significa:  conjunto de sinais e sintomas que define as manifestações clínicas de uma ou várias doenças ou condições clínicas, independentemente da etiologia que as diferencia. 
Para algumas pessoas já virou doença. Não me canso de  dizer que atraímos o que desejamos. Que acabamos doentes de tantas coisas ruins que atraímos.
A Síndrome de corno é uma doença, quando se é traído(a) em um relacionamento as pessoas carregam traumas consigo e acabam atraindo os mesmos tipos de cafajestes ou os mesmos tipos de mulheres. 
A maioria que foi traído(a), continua sendo traído(a) em outros relacionamentos. Porque não desapegam do passado, nem do do sofrimento.
É preciso esquecer o que de ruim aconteceu e abrir portas para o novo. Quando se prende, perde oportunidade de conhecer alguém especial e que  poderia dar atenção em tempo integral. 
Se não desapega vai viver a Síndrome de Corno a vida toda, a mágoa é um peso morto. 
Então querido(a) leitor(a), deixe ressentimentos de lado isso fará bem a você e aos outros que convivem ao redor. O primeiro passo em direção ao nosso sonho é sempre o nosso aperfeiçoamento pessoal. E se você tem medo de olhar para suas próprias fraquezas, você continuará arrumando desculpas para fugir delas e por consequência disso, você sempre irá se sabotar.







Boa tarde Leitores

/ /



Por mais que a vida esteja difícil, repleta de decepções, erros, desânimo e derrotas, não se deixe abater, pois você tem muito poder para fazer de tudo isso ferramentas para o sucesso. Boa tarde! 

Ela é bem mais velha que ele…e isso não tem a menor importância!

/ /

Rapaz namorando mulher mais velha

Quando nascemos, encontramos um mundo em que os padrões de comportamento masculino e feminino já estão claramente definidos. Espera-se que homens e mulheres desempenhem bem os papéis que lhe foram determinados, e se comportem de acordo com as regras do grupo em que vivem. Para isso, com o passar dos anos, a cultura de cada época e lugar vai sendo assimilada sem que se perceba.
Até pouco tempo atrás, quando a mulher era totalmente dependente do homem, não faltavam argumentos para convencê-la dos perigos de se relacionar com homens mais jovens. Dizia-se que se ela fosse mais velha, o marido logo perderia o interesse, ou seja, ela se tornaria um objeto sem valor e seria deixada de lado. Assustada, a maioria nem ousava arriscar e passivamente se submetia ao modelo imposto. Embora hoje a diferença de idade entre o homem e a mulher seja tema polêmico, por mais incrível que pareça ainda é regido por normas instituídas há milhares de anos.
Durante um longo período, a mulher foi considerada mercadoria que podia ser comprada, vendida ou trocada. Era comum um acordo comercial entre o pai de uma moça e o homem que desejasse comprá-la para tê-la como esposa. A principal função dela era dar ao marido o maior número possível de filhos, para que estes o ajudassem futuramente no trabalho. Como a mulher tem um período limitado de procriação, só as muito jovens podiam ter tantos filhos. Era natural então que o homem fosse bem mais velho.
Agora, com métodos contraceptivos eficazes, o homem já não controla a fecundidade da mulher, que cada vez mais alcança autonomia financeira. Mas valores repetidos durante milênios acabam sendo vistos como verdades absolutas. Só mesmo a ausência de reflexão poderia explicar tanta gente aceitando com tranquilidade que um homem se case com uma mulher bem mais jovem, sem nada contrapor e até valorizando-o por isso, ao mesmo tempo em que se critica a mulher quando faz a mesma coisa.
Apesar de toda a liberação dos costumes, essa censura pode ser percebida por meio de comentários e deboches, que tentam desqualificar o que existe entre o casal. Isso sem falar nas mulheres que, reprimindo seus desejos, se privam de experimentar intensas emoções, preocupadas que estão com a aceitação social.
Pensar e viver de forma diferente daquela a que se está acostumado causa ansiedade e medo. O novo assusta. Contudo, é necessário ter mais coragem e discutir os valores que são transmitidos sem ser contestados, mas que sempre geraram sofrimento. A diferença de idade no amor é apenas um exemplo dos inúmeros preconceitos que estão arraigados às pessoas, limitando inteiramente suas vidas.


terça-feira, 30 de setembro de 2014

Conheça as Dutch Wives, as bonecas “infláveis” super-realistas

/ /
Aquele modelo horrível de boneca inflável que todo mundo já viu está ultrapassado. O antigo brinquedo sexual que chega a ser até assustador está indo para a lata do lixo depois do lançamento que a empresa japonesa Orient Industry trouxe para o mercado. A nova criação está muito parecida com uma mulher de verdade e chega até a confundir.
As bonecas, chamadas de “Dutch Wives” (termo japonês para esse tipo de produto), são parte de uma indústria de alta tecnologia no Japão que está constantemente à procura de maneiras de tornar esse brinquedo sexual o mais realista possível. E não, elas não são infláveis. Na verdade, são feitas de silício de alta qualidade e têm uma durabilidade incrível.

Uma mulher quase perfeita

Ela só não é uma mulher de verdade em pele e osso porque ela não tem ossos, mas é revestida de um material que imita perfeitamente a pele humana, principalmente quando molhada com água morna. Esse é um dos diferenciais que torna essa boneca japonesa bem diferente das demais vendidas em toda parte do mundo.
Outro diferencial diz respeito aos olhos, que são totalmente realistas, como se alguém estivesse realmente olhando para você. Osami Seto, porta-voz da empresa, disse: “As duas áreas que identificamos que realmente precisavam de melhoras foram a pele e os olhos. Nós sentimos que temos algo que não é, sem dúvida, distinguível da coisa real”.
Para acabar com o constrangimento de o proprietário de um brinquedo desses ter que ir a uma loja de lingerie, a boneca já vem com uma coleção completa de moda íntima e muitas roupas para que possa ser vestida. A Orient Industry afirma que essas criações são as mais realistas até o momento e que em lugar nenhum do mundo pode ser encontrado algo assim.

Um “pequeno” investimento

Além de tudo isso, os potenciais compradores podem também personalizar as suas bonecas, escolhendo o tamanho do busto, a cor dos olhos e dos cabelos e o tamanho das madeixas. Alguns modelos desse brinquedo possuem articulações móveis para que possam ser colocados em qualquer posição que o proprietário desejar.
O preço dessa brincadeira? Algo em torno de mil libras esterlinas (mais de R$ 3,8 mil). A. Quem tem garante que não precisa de uma namorada de verdade. Será?

Namora comigo?

/ /
Quer namorar comigo? Namorar de verdade. Todo mundo vai saber. Todo mundo vai ver. Namorar de verdade. Ir no cinema de mão dada, ajudar a sogra a fazer as compras no mercado, pedir pra você ir lá em casa botar água e comida pros gatos quando eu estiver em São Paulo. Namorar de verdade. Mandar bilhetinho, carta, flor, telegrama, mandar beijo por foto, tudo de mais ridículo publicamente que um namoro tem. Namorar das pessoas não aguentarem mais de tanto que eu falaria em você. Quer?
Eu prometo rir pras suas milhões de fotos com a Polaroid, prometo não ficar irritado quando você não conseguir me dar instruções simples de como chegar em um lugar. Prometo nunca mais pedir pra ler suas coisas antigas, nem reclamar que você sempre bate a cabeça na porta do carro antes de sair, nem que você nunca consegue decidir onde a gente vai comer – e quando eu decido não tem nada pra você comer lá, porque lugar nenhum tem nada para um vegetariano comer. Prometo não te ligar de manhã cedo, não ficar mandando você não usar o celular dentro do ônibus nem reclamar que você tá se arrumando há uma hora e meia – e ainda nem tomou banho.
Namora comigo? Faz coisas idiotas de namorados comigo, como entrar juntos na cabine de foto, sair correndo no meio da rua e se abraçar ou ligar pro seu trabalho e pedir pra falar com você só pra falar que eu te amo. Quer namorar comigo? Namorar de já escolher nome dos filhos, raça dos cachorros, se eles vão ser Fluminense ou Botafogo (tem maluco pra tudo). Namorar de querer saber das vergonhas de adolescente, de jogar videogame com o irmão e de botar a sua foto como papel de parede do meu celular, e acabar com a bateria dele quando eu tiver com saudade só de ficar olhando pra você.
Eu prometo que a gente vai ser como a gente queria ser lá atrás, nos cafés da manhã no posto de gasolina. Prometo que vai ser tudo exatamente como a gente planejava, timtim por timtim. Eu prometo que faço massagem, mexo no seu cabelo e faço carinho quando você tiver com sono. Eu prometo que vou ser uma pessoa diferente, que vou ser a pessoa que você merece que eu seja, que você merece ter ao seu lado. Prometo que não vou mais cometer os erros que eu já cometi – e que você já me perdoou inúmeras vezes. Prometo que vou fazer você se sentir a mulher mais amada do mundo.
Namora comigo?

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga meu Facebook