quarta-feira, 12 de março de 2014

Corrimento Vaginal

/ /



O corrimento vaginal é um dos problemas que mais afeta as mulheres, e uma das principais causas da ida ao ginecologista. Conheça os motivos, diagnósticos e formas de tratamento.
O corrimento vaginal é um dos problemas que afecta grande parte da população feminina. Para quem não tem bem a percepção do que se trata, o corrimento vaginal é uma irritação ou um corrimento anormal, que pode ter um cheiro desagradável. Além deste desconforto, o corrimento vaginal pode provocar ainda ardor, comichão, ou uma vontade exagerada de ir à casa de banho.
Se tem notado que o seu corrimento vaginal é muito intenso, e se apresenta algumas das características que atrás referimos, a primeira medida a tomar é dirigir-se ao seu ginecologista. O médico recomendar-lhe-á a realização de exames ginecológicos, o Papanicolau e exames de laboratório. Habitualmente, as causas mais comuns para o aparecimento deste corrimento vaginal são as infecções vaginais, doenças sexualmente transmissíveis, ou infecções cervicais ou do colo do útero.
Um dos corrimentos mais comuns é a Candidíase ou a Monilíase Vaginal. Este é um dos corrimentos mais irritantes, na medida em que o seu corrimento é muito espesso, de cor esbranquiçada, protagonizando muita comichão e irritação. Esta micose aparece quando a resistência do organismo sofre algum distúrbio, ou quando a própria resistência vaginal está mais fraca do que o habitual. Os motivos para que situações deste gênero ocorram são vários: antibióticos, gravidez, diabetes, infecções, deficiência imunológica, ou medicamentos, como é o caso de anticoncepcionais. O Papanicolau e os exames de laboratório são os indicados nesta situação.
A Tricomoníase é outro gênero de corrimento vaginal. Este só surge quando houve um contacto sexual com alguém que tinha este problema. O Papanicolau, exames médicos e exames de laboratório são os indicados nesta situação de corrimento vaginal. Além de si, convém que também o seu companheiro sexual seja devidamente medicado. Porém, existe ainda um outro tipo de corrimento vaginal: a Vaginose Bacteriana. Esta tem origem numa bactéria, gardnerella vaginalis, que provoca um odor muito intenso e desagradável durante as relações sexuais e na altura da menstruação. Os exames a fazer são os mesmos que os dos outros tipos de corrimentos vaginais que foram referidos anteriormente e, tal como na Tricomoníase, é também aconselhável que o seu parceiro seja medicado, embora não se tenha a certeza se este tipo de corrimento vaginal é sexualmente transmissível.
O tratamento indicado para si vai depender do motivo que originou o aparecimento do corrimento vaginal, mas de qualquer forma é imperativo que vá de imediato ao seu ginecologista caso detecte alguma anomalia no corrimento. Não se esqueça que os exames ginecológicos são fundamentais para que tenha a certeza que tudo está a correr bem. Mesmo que julgue estar a 100%, às vezes, surgem problemas que até à data não se haviam ainda manifestado.
O Papanicolau é o exame chave para saber se está tudo bem consigo, e deve ser feito anualmente, mesmo que não tenha estado envolvida com ninguém sexualmente. Deve ser realizado, de preferência, uma semana antes da menstruação. Atenção que, nos três dias que antecedem o exame, deve evitar ao máximo duches vaginais, ter relações sexuais e cremes vaginais. A totalidade do exame engloba: exame à mama, exame externo da vulva, exame para visualizar a vagina e o colo do útero, e um exame de toque vaginal.
Se constatar que tem um corrimento mais intenso e frequente, consulte de imediato o seu médico. Porém, e mesmo que não esteja a ser vítima deste problema, não deve dispensar a ida ao médico e a realização do exame Papanicolau.





Tabela: Dados de anamnese e exame físico relacionados com corrimento
Dados de anamnese e exame físico
Diagnóstico provável
Corrimento branco grumoso, edema, eritema, dispareunia de penetração, prurido, pH 4 a 4,5
Candidíase
Corrimento cinza-amarelado, odor fétido, principalmente no coito ou menstruação, pH 5 a 6
Vaginose bacteriana
Vaginite (prurido, dispareunia, ardência), cervicite, corrimento esverdeado, odor fétido, pH 5 a 6
Tricomoníase
Secreção escura ou sanguinolenta, odor fétido, paciente muito jovem (crianças)
Corpo estranho
Corrimento branco grumoso, edema, eritema, dispareunia de penetração, prurido, pH 3,5 a 4,5
Vaginose citolítica
Prurido vulvar, ardência, fissuras, ulcerações na mucosa, vesículas, pústulas
Herpes genital
Comportamento de risco, dispareunia, corrimento purulento, colo edemaciado e friável
Cervicite
Uso frequente de possíveis substâncias alergênicas, ardência, prurido
Dermatite
Menopausa, prurido, atrofia da mucosa vaginal
Vaginite atrófica


Tabela:  Diagnósticos diferenciais de corrimento vaginal patológico
Corrimento infeccioso
Trichomonas vaginalis; Candida sp; Gardnerella vaginalis; Chlamydia trachomatis; Neisseria gonorhoeae; infecção pós-cirúrgica; MIPA; sepse puerperal; sepse pós-aborto
Infecções menos frequentes
HPV; sífilis; Micoplasma genitalium; Ureaplasma urealyticum; Escherichia coli
Outras causas
Corpo estranho; retenção de tampão vaginal ou preservativo; irritação química; alergia; ectopia; pólipo endocervical; DIU; atrofia genital
Causas menos frequentes
Trauma; tecido de granulação; fístula vesicovaginal; fístula retovaginal; neoplasia

Como Evitar o Corrimento Vaginal? A principal forma de prevenção do corrimento vaginal é a higiente local. Para tanto existem algumas dicas para uma melhor higiene:

- Após defecar, usar de preferência ducha higiênica ou bidê. Se não for possível, usar o papel higiênico limpando a região perianal em direção oposta à vagina.
- Evitar ficar muito tempo em piscinas ou locais úmidos ou usar roupas íntimas umedecidas porque aumenta o risco de Candidíase.
- Após relação sexual lavar a região com a ducha higiênica ou no bidê. Se puder tomar banho, é preferível.
- Não colocar sabonete dentro da vagina, de preferência somente água.
- Pomadas espermicidas ou camisinhas com espermicidas aumentam o pH vaginal, aumentando o risco de infecção.
- Antes de colocar diafragma certifique-se de que esteja limpo para o uso.
- Como a Tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível, use sempre camisinha porque além de evitar a Tricomoníase, previne também a transmissão de AIDS, Hepatite B, Papilomavírus e diversas outras patologias que podem prejudicá-la mais do que um simples corrimento.

Como Tratar o Corrimento Vaginal? Para o tratamento dos corrimentos vaginais e maiores informações, procure seu ginecologista ou seu clínico, que estarão aptos a lhe indicar o tratamento mais adequado.

OS SINTOMAS DAS INFECÇÕES MAIS COMUNS






DIAGNÓSTICONORMALVAGINOSETRICHOMONASCANDIDA
PH VAGINAL
3.8 - 4.2 *
Mais de 4.5 (alcalino)
Mais de 4.5 (alcalino)
Menos de 4.5 (ácido)
APARÊNCIA DOS CORRIMENTOS
branca, transparente
branca, transparente, leite, cinza
amarelo,verde, espumado
branca, coalhada
ODOR
ausente
peixe
peixe
ausente
* Um dos componentes da flora vaginal são os bacilos de Doderlein, responsáveis pela transformação do glicogênio em ácido lático que mantém a acidez vaginal em torno de 3,8 e 4,2, não permitindo o desenvolvimento de microorganismos patogênicos.








Atenção: Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do Blog DICAS DE RELACIONAMENTO, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico. 

Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.





----------------------------------------------------------------------------




Caso você precise de uma resposta mais rápida, entre em contato através do e-mail:

dicasderelacionamento@hotmail.com e marque sua consulta particular. Atendo, por e-mail telefone e Skype.


Déia Fargnoli
Consultora de Relacionamento

57 comentários:

  1. Ola Deia,tenho corrimento a muitos anos,ja tomei varios tipos de remedio,os medicos falam que e candida,mas ja tomei varios tipos de remedio,o corrimento e amarelado com odor.Tmb tenho o sistema imune meio baixo,quando vou ter relaçao sexual tenho muita dor e vontade de fazer xixi,fui ao medico e deu irritaçao no colo do utero,usei pomada durante 7 dias,e tomei alguns remedios,mas ainda continuo com o sintoma,o que eu faço??Pois os ginecologistas nao sabem mais o q e...Com esse problema eu posso gerar filhos???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O uso prolongado de antibióticos pode coloca-la em risco de desenvolver outras infeções. Após o tratamento, ou mesmo durante ele, o seu nível de resistência contra outras infeções reduz-se pelo que se apanhou candidíase durante o tratamento a causa provável será o medicamento que enfraqueceu as suas defesas naturais contra a candidíase.De modo a evitar a candidíase você deve usar roupas de algodão secas por baixo das calças. Também deve evitar andar sempre com calças apertadas, prefira roupas que não restrinjam a circulação do ar de modo a manter a sua pele seca. Não esquecendo que todo remédio que você tomar seu parceiro tambpem deve tomar, se não ele te infecta novamente. De que estado você é? E cidade? Vou indicar um médico especialista em Candidiase. Querida, faça nos um favor, procure um médico HOMEOPATA, ele vai tratar a imunidade e consequentemente sua candida vai acabar.

      Excluir
    2. Montes Claros-Mg

      Excluir
    3. A Dr. Magna Adaci Quadros Coelho, é especialista em imunidade: 38 32216559, PROCURE-A.


      Aqui em Belo Horizonte há uma especialista em Candida: faça um esforço e venha consultar com ela, eu te acompanho.

      Dr. Paula Silva de Abreu Moraes
      Rua Juiz de Fora, 1268 / 507 – Santo Agostinho
      Belo Horizonte
      31-3291-6176
      31-3291-4804




      procure um homeopata e conte tudo que se passa:

      CLINICA DE HOMEOPATIA
      R Coronel Spyer 236 - Centro
      Montes Claros, MG
      (38) 3222-2772


      Dr. Claudia Simone Veloso
      Homeopatia
      Santo Expedito - Montes Claros/MG
      38 32248225

      Excluir
  2. Ola ja vai fazer um ano que tenho corrimento e ardencia na relaçao ja fiz exames tomei remedios e nada estou desesperada porque isso nao acaba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual foi seu resultado? Candida?
      Saiba que se tem problema recorrente, precisa mudar habitos alimentares também.
      Algumas mulheres, item uma deficiência imunológica específica para desenvolver a candidíase, o que explicaria os casos de repetição frequente da doença. Tanto que os tratamentos recentes visam melhorar a resistência feminina, antes de tudo. O uso de determinados antibióticos pode diminuir ou mesmo acabar com a flora de lactobacilos que protege a vagina dos microorganismos nocivos. Roupas íntimas de material sintético, calças compridas apertadas, desodorantes íntimos predispõem algumas mulheres ao problema. Doenças que diminuem a imunidade da mulher também favorecem o desenvolvimento dos fungos. As alterações hormonais que ocorrem durante a gravidez ou uso de hormônios para tratamento de distúrbios ou como anticoncepcional pode, em alguns casos, facilitar o aparecimento da doença. Pessoa diabéticas tem mais propensão a candidíase porque os níveis elevados de açúcar em circulação no organismo estimulam a proliferação dos fungos.A candidíase também está associada a processos alérgicos e pessoas com predisposição a ter alergias são mais vulneráveis à infecção vaginal por fungos. O tipo de agente causador da alergia não importa. Pode ser algum medicamento, alimento ou substâncias químicas. Há mulheres que desenvolvem alergia às proteínas do sêmen do parceiro sexual ou até a remédios consumidos por eles, cuja substância lhes chegam através do sêmen.O estresse e a nicotina do cigarro são outros dois fatores de risco para a infecção, uma vez que contribuem para diminuir as defesas imunológicas, particularmente na região vaginal. A infecção aparece ainda associada ao HPV, o papiloma vírus humano, uma vez que esse vírus diminui a resistência do organismo.
      Alguns cuidados com a alimentação e os hábitos de vida podem ser estratégicos para quem tem problemas de repetição com a candidíase. Aconselho a diminuir o consumo de carboidratos e açúcar e de alimentos ácidos, álcool e cigarro(se beber ou fumar). O uso de papel higiênico perfumado e de absorventes internos são absolutamente contra-indicados. Quem faz atividade física com regularidade deve usar malhas e calcinha de algodão durante os exercícios.

      Procure um ALERGISTA para uma vacinoterapia. É simples: você faz um hemograma pra saber se não tem outra doença (hepatite, HIV, etc). Essas vacinas são de proteínas, elas englobam boa parte da cândida e as que sobram (em pequena quantidade), o seu sistema imune dá um jeito de "mandar embora", fazendo com que seu corpo fique imune a ela.
      O médico pede um frasco, e toda semana te aplica uma injeção sub-cutânea... não dói nadinha! E é garantia de 99% de cura da candidíase de repetição.
      Só que é um tratamento bem caro, tem que ter $ pra pagar os frascos que você precisa, e geralmente só os melhores alergistas vão faze-lo.

      Excluir
  3. Ola, tenho um corrimento há mais de 3 meses, já fiz uso de medicação, antibiótico e creme vaginal. O meu corrimento tem um odor forte, no interior da vagina há uma aparecenia de estomatite, o corrimento é espesso e esverdeado, como um processo inflamatório, causa coceira as vezes intensa. Eu sou ed física e passo muito tempo com roupas de ginastica, teria alguma coisa haver com o corrimento?? A ultima consulta a medica sugeriu ser um bactéria já pre existente da vagina q qd ocorre baixa imunidade ela se prolifera...porem fez não fez nenhum exame laboratorial. Entao estou preocupada, pq a cada período pre menstrual ocorre com maior intensidade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu parceiro sexual também tem secreção?Você tem outros sintomas como dor abdominal, coceira vaginal, febre, sangramento vaginal, erupção, verrugas ou lesões vaginais ou alterações da micção, como dificuldade para urinar, dor ou sangue na urina?Que medicamentos você toma?Mantenha a área genital limpa e seca.Não use ducha vaginal. Embora muitas mulheres se sintam mais limpas ao utilizar a ducha vaginal após a menstruação ou após relações sexuais, ela pode até piorar o corrimento vaginal, pois remove a camada bacteriana saudável que protege a vagina de infecções. Pode também causar infecções no útero e nas tubas uterinas e nunca é recomendável. Use preservativos para evitar se contaminar ou disseminar doenças sexualmente transmissíveis.Evite usar talco, perfumes ou sprays de higiene feminina na área genital.Evite vestir calças ou shorts muito apertados, que podem causar irritações.Use roupas íntimas de algodão ou meias-calças com forro de algodão. Evite roupas íntimas feitas de seda ou nylon, pois esses materiais não são muito absorventes e restringem a passagem de ar. Isso leva ao aumento de suor na região genital, provocando uma irritação e corrimento vaginal.Prefira absorventes externos aos internos.Se for diabética, mantenha sua glicemia controlada.
      Você provavelmente tem Tricomoníase. A Tricomoníase é transmitida através de relações sexuais com pessoas infectadas. Mulheres normalmente apresentam sintomas de infecções. Nestas mulheres, a Tricomoníase causa corrimento amarelo-esverdeado com forte odor. A infecção pode ainda causar forte desconforto durante relações sexuais e ao urinar. Irritação e coceira da genitália feminina e, em casos raros, dores no baixo ventre podem se apresentar. A Tricomoníase é tratada com antimicrobiano, normalmente, em dose única. Em homens, os sintomas podem desaparecer dentro de algumas semanas mesmo sem o tratamento. No entanto, um homem infectado, mesmo o que nunca apresentou sintomas ou o que seus sintomas desapareceram, pode continuar infectando seus parceiros até que seja tratado. Assim sendo, os parceiros sexuais devem ser tratados ao mesmo tempo para eliminar o parasita. Se o resultado der positivo para Tricomoníase, é importante avisar as pessoas com quem você manteve relações sexuais nos últimos 30 dias. Parceiros sexuais devem ser tratados ao mesmo tempo para eliminar o parasita. Pessoas que estejam fazendo o tratamento para Tricomoníase devem evitar relações sexuais até que o tratamento esteja completo e todos os sintomas tenham desaparecido.
      As infecções ginecológicas mais frequentes são provocadas pelos seguintes agentes:
      - Fungos (Candida albicans), bactérias anaeróbias, tricomonas, gardnerella, gonococos, clamídia, micoplasma, sífilis.
      - Vírus: condilomas, Molluscum contagiosum, herpes genital tipo I e tipo II.
      Importância do PH vaginal e manutenção da flora vaginal

      Excluir
    2. As principais causas de infecção vaginal podem ser relacionadas com diferenças do PH vaginal, que optimamente deve situar-se entre 3,8 e 4,5. Este PH óptimo consegue-se através da manutenção da flora vaginal normal, os bacilos de Doderlein. Se na alimentação existirem motivos para acidificar o meio vaginal ou se houver toma de antibióticos que provoquem destruição da flora vaginal normal, então os fungos proliferam. Se houver uma alteração do PH no sentido da alcalinidade, então proliferam as bactérias. Se houver falta de oxigenação da vagina (uso de pensinho diário, por exemplo), então proliferam as bactérias anaeróbias.Normalmente, o diagnóstico da presença de fungos faz-se porque existe prurido associado a um corrimento branco tipo iogurte e o diagnóstico da existência de bactérias por um corrimento amarelo-esverdeado com mau cheiro. O diagnóstico da infecção por tricomonas faz-se através da visualização do colo do útero, que apresenta um aspecto ponteado vermelho e se chama "colo de framboesa". A infecção por gardnerella dá um mau cheiro intenso "a peixe".
      A vaginose bacteriana, que tantas vezes vem identificada nas citologias cervicais, é uma entidade que se trata com reposição da flora vaginal normal. Se o diagnóstico for de vaginite bacteriana, então isto implica uma inflamação da vagina e deve usar-se um antibiótico tópico.
      A candidíase pode ser tratada com a mesma eficácia com antifúngicos tópicos e/ou orais, conforme a preferência da mulher, ou para alívio sintomático mais rápido os tópicos acompanhados de tratamento tópico e/ou oral de reposição da flora vaginal normal.

      Convém recordar que as infecções por gardnerella, tricomonas, clamídia e gonorreia implicam o tratamento obrigatório do parceiro com o mesmo antibiótico oral, pois elas também ficam instaladas, não só no colo uterino e uretra femininos como também na uretra e bexiga masculinas.A clamídia e o gonococos podem ter um percurso ascendente através do colo do útero para o endométrio e provocar endometrite, salpingite, doença inflamatória pélvica ou mesmo abcesso pélvico, e são as principais causas de infertilidade feminina.É preciso que vá a um ginecologista e faça um exame laboratorial para identificação. Se for o caso troque de médico.

      Excluir
  4. Amiga, faz quase um ano que tenho um corrimento muito gosmento e consistente, cor esverdeada, e por mais que já tenha tomado diversos remédios, pomadas, banho de assento e etc, nada funciona. Já fiz papa nicolau, exames de cultura vaginal e vários outros e todos deram normais. Não consigo engolir a resposta do meu médico de que é "normal" porque é nojento (embora não tenha cheiro e não coce). Isso vem me trazendo muitos problemas e constrangimento. Tem alguma dica do que posso fazer para solucionar isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O corrimento vaginal faz parte da fisiologia normal da vagina, sendo que o corpo para se manter saudável e funcionar adequadamente, deve estar sempre bem lubrificado.Para qualquer problema vaginal, a primeira coisa a fazer é evitar o uso de substâncias que possam piorar a irritação, tais como o gel de banho, os perfumes e outros produtos de limpeza fortes. Durante a menstruação deve mudar frequentemente o absorvente (pelo menos 2-3 vezes ao dia) e não usar absorventes internos como os tampões se não estiver com a menstruação.Não usar roupas apertadas.

      Remédio caseiro para corrimento esverdeado:
      Ingredientes

      30 g de folhas de goiabeira;
      1 litro de água.
      Modo de preparo

      Ferva a água e desligue o fogo. Acrescente, então, a erva e abafe durante 3 a 5 minutos. Depois, coe e faça um banho de assento com esse chá, lavando cuidadosamente toda a região genital. Repita o procedimento de 2 a 3 vezes ao dia.
      Segundo um estudo científico o banho de assento para corrimento feito com as folhas de goiabeira é eficaz no tratamento do corrimento causado por Tricomoníase e Candidíase. Além disso, o remédio caseiro é seguro e não causa efeitos colaterais, nem possui contraindicações.

      Os alimentos mais indicados para complementar o tratamento caseiro do corrimento são:
      Iogurte natural;
      Chicória;
      Couve;
      Limão;
      Melão;
      Romã.

      Outras dicas são: Usar calçinha de algodão, dormir sem calçinha, não permanecer com roupas de lycra (biquínis, calças, bermudas de ginástica) durante muito tempo, trocar a calça jeans por uma roupa mais confortável quando estiver em casa, não utilizar sabonetes muito perfumados para lavar a área genital, não usar papel higiênico colorido ou com perfume, não usar absorvente perfumado e quando raspar ou depilar não retirar os pêlos localizados na entrada da vagina, pois eles são uma barreira protetora contra os germes.

      Esses corrimentos são causados por bactérias ou fungos que se aproveitam das condições de umidade, calor e escuridão normais na vagina e crescem causando um grande incômodo nas mulheres.

      Tudo indica ser uma TRICOMONÍASE: recomenda-se não ter relações sexuais e é preciso que o parceiro também seja tratado, para evitar a reinfecção, O homem pode estar infectado e não apresentar sintomas e, por isso, ele deve ser sempre tratado juntamente com a mulher.

      Finalizando, indico que procure um médico HOMEOPATA em sua cidade.Existem muitas mulheres que já passaram por vários diferentes tipos de tratamentos, não foram bem sucedidas e já conhecem todos os tipos de pomadas, de cremes, de banhos de acentos, passaram por várias cauterizações, vários remédios via oral e foram considerados casos crônicos e incuráveis com frequentes recidivas. Esse são os casos de maior destaque que vem comprovar a grande eficiência da Homeopatia , para refazer a flora vaginal normal.A Homeopatia também apresenta um maravilhoso recurso que seria a de utilizar o próprio conteúdo vaginal para preparar um Auto-isoterápico para com isso aumentar a chance de tratar corrimentos crônicos e incuráveis.

      Qualquer coisa volta aqui.

      Excluir
  5. e rui trasar com escorrimento vaginal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrimento Vaginal é normal. Só não pode ter mal cheiro.

      Excluir
  6. Olá, eu namoro há 11 meses, e há cerca de 6 meses meu namorado começou a reclamar de coceira e que sentia um cheiro forte na minha vagina. Fui a médica, me disse que era candidiase, tratei, mas não passou a coceira dele. Fui em outra médica, e me disse que era HPV, mas não realizou nenhum exame. Nesse intervalo eu comecei a sentir coceira tb e notei que o corrimento esbranquiçado tinha passado para amarelado. Fui numa terceira médica, me examinou tudo certo e disse que era candidiase mesmo, me passou uma pomada interna, uma externa, e dois via oral. A médica disse que o meu namorado poderia usar a pomada externa tb para aliviar a coceira até ir a um urologista. Comprei duas pomadas e entreguei uma a ele e fiz meu tratamento. Não sinto mais cheiro forte, nem corrimento, nem coceira, mas nele piorou, passou a arder e a cabeça do penis inchou um pouco. Quando ele foi ao urologista o cara disse que podia ser \\\”dama da noite\\\” mas o remédio que ele passou tb não funcionou e nem sabemos o que é a tal da dama da noite. Não sabemos o que pode ser, queremos uma luz. Ta ficando insuportável essa situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambos tomaram as medicações? Os dis devem tomar, não só você.
      HPV ? Pra isso você deve fazer o exame para confirmar, é uma doença sexualmente transmissível.
      Ele tomou os comprimidos também? Não adianta só a pomada, precisa tomar também. E enquanto estiverem fazendo o tratamento não podem ter relações sexuais.
      Se fosse você nem teria mais relações com ele sem camisinha, afinal, homem não é um Deus pra colocarmos num pedestal e confiarmos.

      Que remédios ele tomou?

      Você fez a cultura de secrecao vaginal e teve o resultado de fungos?

      Ele tomou FLUCONAZOL?

      A cultura de fungos que citei acima pode ser interessante também para descobrir se a candida da sua infeccao não esta resistente ao fluconazol, e se não é a hora de um ginecologista tratar com outro antifungico da escolha dele.

      Aconteceu algum trauma emocional nesses ultimos anos? Você e ele ja fizeram algum teste hiv na vida?Dosagem da glicose, hemograma completo? Esta tomando corticoides cronicamente? É importante ressaltar para você que imunodeficiencias podem surgir durante a vida, não sendo necessario você nascer com ela.

      As infecções crônicas de candidíase ocorrem quando o fungo do cândida já criou hifas dentro dos tecidos da sua pele. Hifas são colônias de fungos que vivem nos tecidos da pele e que dão origem a infecções recorrentes.
      As infecções recorrentes de candidíase são muitas vezes um sintoma de outro tipo de doença mais grave e é recomendado fazer um check up para eliminar essa hipótese. O que acontece é que outro tipo de doença enfraquece o sistema imunológico e o corpo não tem forças suficientes para manter o fungo do cândida em ordem.
      A candidíase crônica não pode ser tratada com antibióticos, pomadas ou com outro tipo de remédios. Neste caso é necessário um tratamento pró-ativo que fortalece o sistema imunológico e é necessário tratar as doenças que estão a enfraquecer o seu sistema imunológico.


      O ginecologista, te indicou os suplementos Arginina, lactobacilos e vitaminas?

      Indico que procurem também um médico homeopata em sua cidade.


      Estou aguardando respostas para terminarmos a conversa.


      Excluir
    2. Eu não sei o nome dos remédios que ele tomou, ele disse que tinha um gosto muito metalizado e eu sentia um cheiro forte também quando ele tomava, mas o nome eu não sei.
      Quando fui na ginecologista ela só examinou de vista, tirou uma amostra, mas não me pediu pra levar em laboratório nem nada (aliás, nenhuma das três que eu fui), me receitou os remédios para candidiase há cerca de um mês (vagicand, proflox e candicort) e eu não tenho mais notado nenhuma das coisas de antes: nem coceira, nem vermelhidão, nem cheiro forte e nem corrimento estranho. E depois da consulta não tivemos mais relações sexuais. Não me indicou nenhum suplemento, lactobacilos e vitaminas. Hoje inclusive voltei na médica, e ela nem me receitou mais nada, disse que não tem mais nada.

      Não tive trauma emocional, mas sou bem instável emocionalmente...

      Sim, fizemos teste de hiv e deu negativo.


      Excluir
    3. Lactobacilos e vitaminas somente médicos homeopatas vão indicar, isso se a candidiase for repetitiva. Você voltou a médica e não contou sobre seu parceiro?
      Tem que pergntar a ele que remédio tomou pra eu saber qual não fez efeito.

      Excluir
    4. Outras infecções como a herpes genital e a tricomoníase podem causar coceira no pênis que, geralmente, aparece acompanhada de outros sintomas como bolhas no pênis (herpes), ardência e dificuldade para urinar (tricomoníase).
      Peça a ele pra marcar um Dermatologista ou voltar ao Urologista urgente. Eu não posso te indicar um remédio online.

      Excluir
    5. Voltei ao médico e falei dele sim, ela disse que pode ser alergia à pomada (pq começou piorar depois do uso) mas que tb poderia ser qualquer coisa e que ele deve voltar ao médico. Ele já marcou mas a consulta é só na semana que vem e tá doendo muito. Ontem a cabeça do pênis estava tão vermelha que parecia que se mexer sairia sangue. Ele ja foi em dois médicos e os remédios não funcionam, queria que alguma coisa o aliviasse, to ficando preocupada!

      Excluir
    6. Um diagnóstico certeiro é a primeira coisa que ele precisa. Ele também precisa fazer o exame de diabetes. Por enqunto corte dele o açucar, evite cerveja, vinho e queijo, carnes frias, alimentos picantes, como pimenta picante porque pode incentivar a inflamação das membranas mucosas.

      NOS HOMENS
      1. Usar camisinha em todo tipo de relação sexual.
      2. Diminuir o número de parceiras ou parceiros.
      3. Não manter a penetração, se a vagina ou o ânus da parceira não estiverem bem lubrificadas (o pênis pode ficar com microlesões — portas para os micróbios).
      4. Manter a higiene adequada do pênis.
      5. Fazer o auto-exame do pênis e virilha mensalmente.
      6. Convencer a parceira fixa a também se auto-examinar.
      7. Não ter contato com feridas e verrugas de outras pessoas.
      8. Usar roupas íntimas de algodão, que permitam que o pênis fique arejado.
      9. Não permanecer longos períodos com sungas de praia, piscina ou ginástica que estejam úmidas.
      10. Não pedir toalhas, roupas íntimas e lençóis emprestados.
      11. Visitar o urologista ou médico de confiança a cada seis meses.
      12. Fazer exames preventivos de sorologia para as principais DST.
      13. Convencer a parceira a visitar o ginecologista regularmente.
      14. Convencer a parceira a não abandonar o tratamento de uma doença sexualmente transmissível.
      15. Procurar um urologista assim que surgir qualquer tipo de secreção no pênis.
      16. Procurar o médico sempre que sentir dor durante as relações sexuais ou ereção.
      17. Intensificar os exames de rotina se for fumante ou se ingerir muita bebida alcoólica.
      18. Tomar vitaminas antioxidantes que ajudam o sistema imunológico a combater os micróbios.
      19. Manter uma alimentação saudável e diminuir a ingestão de açúcar (bactérias adoram as sustâncias adocicadas).
      20. Evitar o desgaste físico e emocional constante.

      Excluir
    7. Ele tem algumas rachaduras no pênis?

      Um bom remédio apara alívio da coceira é banho de assento com água morna e vinagre, adicione 8 colheres de vinagre para 1 litro de água. Faça esse banho 3x ao dia por 15 minutos

      Excluir
    8. 150g de Fluconazol de 12/12h dose única;

      Excluir
    9. Recomendo que você procure uma farmácia de CONFIANÇA (evite as drugstores e as que fazem "empurroterapia"). Converse com o FARMACÊUTICO.

      Excluir
    10. Deia, to esperando o resultado do exame, mas to muito apreensiva. Isso pode ser HPV? Eu li que nos homens não aparece sintomas, e qd há alguma coisa é verruga, ele não tem isso. Apenas a coceira que evoluiu para ardência e o prepúcio extremamente sensível e dolorido, nada de verruga ou rachadura, ou outra coisa. O médico me disse que pra saber se eu tenho hpv só com o exame, mas há algum caso que tenha acontecido isso? Obrigada!

      Excluir
    11. Não creio que seja HPV.
      Eu acho que o problema dele não foi bem curado por isso ainda persiste. Você teve apenas uma Candida. Ele pode ter pego outra coisa. Ou ser um problema mal tratado. Não creio que seja isso. Querida, nunca confie em homem, por mais que o ame. Já tive aqui milhares de casoso de mulheres que colocavam a mão no fogo pelos parceiros e foram infectadas com inúmeras doenças. Um de meus clientes chegou a pegar a AIDS. Então confie apenas em você.
      O exame sai resultado que dia? Enquanto isso não mantenha relações sexuais. Não sai nenhum corrimento do pênis dele?

      Excluir
    12. Dicas para ele:

      Compre um creme vaginal fungicida tal como o miconazol e cubra o pênis dele. Isso ajudará a reduzir a coceira e também auxiliará no tratamento da vermelhidão, dor e desconforto.
      Tome banho em água morna com duas colheres de sopa de vinagre branco, duas vezes por dia ou mais, se precisar. O ácido no vinagre ajudará a matar o excesso de fungos que habita no pênis e causa todos esses terríveis sintomas.
      Durma sem nenhuma roupa íntima. Se você mantiver a área seca, limpa e arejada, o fungo terá dificuldade em reproduzir-se, pois eles adaptam-se melhor a áreas quentes e úmidas.
      Evite lavar com sabonetes perfumados ou antibacterianos até que sua infecção esteja sob controle. Eles podem piorar bastante a coceira.
      Tenha uma dieta rica em probióticos como iogurtes e queijos cottage. Em ambos, estão presentes bactérias inócuas que passarão pelo seu sistema digestivo e ajudarão a reduzir o número de fungos, também, melhorando os sintomas.

      Excluir
    13. Deia, vc tem sido uma amiga pra mim! O resultado sai até dia 23, mas eu realmente to com medo, eu sempre me cuidei relativamente bem e como ele foi meu primeiro relacionamento serio, acabei descuidando. Estou com medo de ser dst, de verdade, só tenho 21 anos e estou abalada com isso. Por mais que eu fale com ele a respeito, eu quero que ele vá ao médico e realize os exames, pq ele acha que eu to passando uma dst pra ele de outro relacionamento (que na verdade foi um caso) que eu tive. Minha vida se tornou um inferno por causa disso.

      Excluir
    14. Imagino a agonia de ter que esperar esse resultado. Mas não tem nada aí, foi só uma candida e a sua foi curada, nele provavelmentente teve alergia a pomada. Ou então teve uma candida peniana, tem todos os sintomas pra isso. Você já procurou um farmaceutico de sua confiança e levou ele? Sou de Belo Horizonte/MG. Se são da mesma cidade que eu posso ajudar, se não me envie um email no dicasderelacionamento@hotmail.com e me envie seu telefone pra mantermos contato em tempo real no whatsApp. Ele esta fazendo os banhos de assento? Peça-o pra dormir sem cueca. Cortar alcool, fumo e açucar no momento até termos certeza do que seja.

      Excluir
    15. Me conte desse seu outro caso?

      Excluir
    16. Se por acaso ele encher o saco demais mete o pé na bunca dele, Ele esqueceu que ele mesmo pode ter passado uma DST pra vc?

      Excluir
  7. OI TENHU CORRIMENTO N FEDI E NAO COSA POIS JA PASSEI TODAS AS POMADAS EXISTENTI JA VUI EM 5 GINECOLOGISTA E SO ESSE ANO JA FIZ 2 PREVENTIVO E ND DI MELHORA MAS ICOMODA POIS E CHATO IR NAMORA E TA CHEIO POIS SOUB DE UM REMEDIO Q TOMA E SEGA RAPIDO MAS TEM Q DA AO PARCEIRO TBM SO ESQUECI O NOME DELE VOU FAZER ESSA COISA DA GOIABA PRA VER SE FUCIONA JA FALEI PRO MEU MARIDO SE EU TIVER PEGADO DELE E PQ ELE TA FAZENDO ALGO ERRADO ME JUROU Q NAO MAS N CONFIO POR MAIS Q JURE OS HOMENS SAO SAFADOS ATE NA PONTINHA DO DEDO DELES MAS ME AJUDDAAAA RS BJUUU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca confie em homens.

      Se tem corrimento sem cheiro e não coça, é normal.

      Fazer banhos e lavagens vaginais com uma solução de dois copos de água fervida e duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio , duas vezes a dia, manhã e noite. Por duas semanas.


      Excluir
  8. oi tenho uma baba que sai da minha vagina e muita dor no baixo ventre muito estranha ,e com isso vem um mal cheiro muito forte de podre o que pode ser meu madico ja me passou remedio e não resolveu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você já tem relações sexuais? Seu parceiro foi tratado também?
      Tratamento caseiro para corrimento com mau cheiro

      Um bom tratamento caseiro para reduzir o incômodo causado pelo corrimento com mau cheiro é o banho de assento com folhas de goiabeira.

      Ingredientes:
      30g de folhas de goiabeira;
      1 litro de água;
      1 bacia;
      1 panela.

      Modo de preparo:

      Ferver 1 litro de água, desligar o fogo após fervura, acrescentar as 30g de folhas de goiabeira e fechar a panela durante 3 a 5 minutos. Em seguida, deve-se coar para retirar as folhas e colocar todo o chá numa bacia.

      Quando estiver numa temperatura suportável, sentar da bacia sem roupa para fazer um banho de assento, lavando cuidadosamente toda a região genital até a água esfriar. Repetir o procedimento de 2 a 3 vezes ao dia.

      Além do banho de assento com folhas de goiabeira, algumas alterações na alimentação como consumir mais frutas, legumes, verduras e iogurte natural, podem ajudar na diminuição do corrimento com mau cheiro pois facilitam o reequilíbrio da flora bacteriana do órgão genital feminino.


      A vaginite causada pelo tricomoníase normalmente se apresenta com um corrimento fino, amarelo-esverdeado, de odor desagradável, associado aos outros sinais clássicos de vulvovaginite, como dor ao urinar, irritação da vulva, se você foi ao médico, tomou os remédios e não melhorou, retorne. Você e seu parceiro precisam tomar remédios juntos.

      Excluir
  9. Oi desde que começei a ter relaçoes sexuais meu corrimento aumentou isso é normal ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Principalmente se vocês não usaram camisinha o corrimento pode ter causas variadas: alteração do ph vaginal depois da transa, infecção, saída de sêmen e secreções produzidos no ato sexual, etc…Se isso não se resolver , consulte seu médico.

      Excluir
  10. Oi tenho um branco sem cheiro e sem dor mas em grande quantidade ja passei por no medico ele passou uns remédios mas ñ resolveu .... dissem q remédios caseiro s e bom qual e melhor me ajuda ai....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os preservativos costumam estar na origem de grande parte dos casos de corrimentos crônicos. O látex das camisinhas pode provocar uma reação alérgica na vagina e desequilibrar o seu pH. O uso de produtos de higiene íntima (duchas vaginais) são outro agente irritante importante. As duchas vaginais destroem a flora benéfica de lactobacilos, que protegem a vagina de bactérias invasivas.
      Há corrimentos normais no período de ovulação (na metade do ciclo, ou cerca de 14 dias após a última menstruação) quando aparece um muco claro, transparente, viscoso, semelhante à clara de ovo. Outro exemplo é o que ocorre alguns dias antes da menstruação, em que surge um muco mais espesso, por vezes esbranquiçado, semelhante ao que ocorre em gestantes.O corrimento após relação sexual pode ser bastante fluido, em quantidade que varia entre as mulheres, conforme a lubrificação vaginal durante a relação.

      *durante o banho não tenha pressa, faça uma perfeita higienização dos genitais e seque bem todo o corpo;
      *a higiene pessoal sempre deve ser feita da vulva para o ânus, jamais ao contrário;
      *evite banho em banheiras;
      *escolha sabonetes, absorventes e papéis higiênicos neutros;
      *não compartilhe roupas e toalhas com outras pessoas;
      *prefira calcinhas de algodão: evite roupas íntimas de material sintético e meias de náilon;
      *lave suas roupas íntimas com água fervente e sabão, e depois, antes de usá-las, passe-as com ferro quente.
      *evite jeans apertados! Sua pele precisa respirar.

      RECEITAS CASEIRAS


      + IOGURTE NATURAL

      Pode ser ingerido e também aplicado diretamente na vagina através de um tampão (absorvente interno) embebido no iogurte. Este é um dos métodos mais utilizados e bem-sucedidos no controle desse problema.



      + ALHO

      É um antibiótico e antifúngico natural, por isso, se comermos dois dentes de alho ao dia, estaremos protegidos de diversos tipos de infecções.



      + AROEIRA

      Muito usada em casos de leucorreia, a planta é muito eficaz no tratamento dessa infecção.

      Ferva 1g de casca de aroeira em 1 litro de água por dez minutos. Deixar amornar ou esfriar e fazer banhos de assento várias vezes ao dia.



      + BARBATIMÃO

      Esta também é uma árvore de cujas cascas se faz ótimo remédio para tratar este problema!

      Ferva 2 litros de água com 2 xícaras de cascas de barbatimão por 15 minutos e deixe esfriar um pouco. Coe e acrescente uma colher de sopa de suco de limão ou vinagre, como preferir. Fazer lavagens ou banhos de assento com esse preparo sempre que achar necessário.

      Excluir
  11. BOA TARDE, venho aqui lhe perguntar uma coisa andreia. eu e minha namorada não fazemos sexo a mais de 3 meses, porem dia 13 eu estava ereto sem querer passei o dedo no corrimento transparente do meu penis e depois coloquei a ponta do dedo na vagina dela, ela esta muito preocupada a menstruação não deceu, está com corrimento branco na vagina, e bico do peito inchado, a 2 meses atraz ela estava desse mesmo geito com medo de estar gravida por eu ter colocado o penis perto da vagina dela porem não houve penetração. ela está preocuapada e acredito que por isso não menstrue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só preocupação mesmo. Quando ela parar de pensar no assunto a regra desce.
      Pra tranquilizá-la compre o teste de farmácia e peça que o faça. Só assim ela vai esquecer isso.
      O atraso se deve também a descontrole menstrual, infecções, estado emocional.

      Excluir
  12. Oi estou com todos os sintomas de tricomoníase...Minha duvida é... Ela só pega se o homem tiver relação com alguma mulher que tem ne.. ?no caso se eu tiver com isso quer dizer q meu parceiro teve relação com alguma mulher que tinha sem preservativo.. Existe outra forma deles pegarem isso ou nos??? Urgente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como se contrai a Tricomoníase:
      Essa doença só se é transmitida pelo ato sexual. Portanto a transmissão é via o contato sexual sem proteção com uma pessoa infectada.
      É extremamente raro alguém contrair a doença pela contaminação de roupas, toalhas, ou algum outro tipo de tecidos e materiais que se usam nas partes genitais.
      Por incrível que pareça, a transmissão do parasita da tricomoníase é feita com a relação sexual entre um homem e mulher, e entre mulher e mulher, pode ter pegado dele, como pode ter passado pra ele.Se você não teve relações sexuais com outro, com certeza ele teve com alguém e te contaminou.

      Excluir
  13. Oii,a candidíase pode ser passada de mae pra filho durante o parto? Acho que eu e minha irma pegamos. Tenho corrimento desde pequena mas minha mae nunca me levou ao medico. A alguns anos coçava mas parou hoje as vezes sai um negocio branco, mas tou com medo de ser algo contaminoso. Pode ser transmitido para o parceiro ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E porque ainda não foram a um ginecologista?
      Se realmente tiverem cândida precisam se cuidar. A cândida infecta o bb na hora do parto.
      Ocorre pela transmissão sexual( o parceiro contaminado transmite os fungos.
      A cândida ainda pode ser adquirida através do compartilhamento de roupas intimas, toalhas e em banheiros públicos. Por isso tomem cuidado também com suas crianças, principalmente as meninas, que infelizmente também não estão livres desse problema. Deve-se ainda evitar o uso contínuo de calça jeans e roupas apertadas. Prefira sempre calcinhas de algodão. Passe o fundo das calcinhas e sempre que possível , durma sem calcinha. O fungo prefere lugares úmidos e abafados.
      A camisinha só protege parcialmente. Pode ainda ser transmitido por via oral. Ocorre também , com casais que fazem penetração anal -vaginal, permitindo que fungos do ânus penetrem na vagina pela penetração sem higienização adequada do pênis).No caso de uma candidíase não tratada durante a gestação, além da bolsa rota (ruptura da bolsa) , você pode transmitir a candidíase para o seu bebê ainda no útero. Chamada de candidíase cutânea congênita, apesar de rara, pode afetar o bebê .Tendo como evidência manchas brancas no rosto, pescoço e tronco do bebê bem aparentes no nascimento ou logo nos primeiros dias de vida.

      Excluir
    2. É muito importante que você passe por uma avaliação médica e faça um tratamento alopático( com medicamentos) e seja feita uma manutenção por meios naturais para que a candidíase não retorne.
      O médico lhe indicará medicamentos para combater o fungo, e pomada para controlar a contaminação e aliviar os sintomas. Seu parceiro também deverá ser medicado.

      Excluir
  14. Minha irma já foi ao ginecologista durante a gravidez ainda an adolescência, mas estou com medo pois sou nova e minha mae ira descobrir que não sou mais virgem, não namoro em casa e isso ira causar grandes problemas principalmente religioso. Não sei o que fazer. Causaria problemas mais graves se esperasse completar a idade de maior pra ir no ginecologista Déia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O adequado é depois de começar as relações sexuais ir a um ginecologista. Não há problema em esperar até maioridade, mas será que consegue ficar até lá sem pegar nenhuma doença? gravidez? candidiase?

      Excluir
  15. Oi, eu tenho corrimento muito intenso, branco e com mal cheiro e sinto dor forte no baixo ventre ja a muito tempo e quando tenho relaçoes sinto muita vontade de urinar, ja fui no ginecologista ja varias vezes, fiz o papa nicolau e deu alteraçao no ph, tomo os remedios e melhora um pouco e depois volta tudo de novo, isso e grave, por favor mim ajude nao aguento mais a situaçao, mim ensina algum remedio caseiro q possa amenizar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrimento com mal cheiro é sinal de presença de infecções como vaginose bacteriana, candidíase, tricomoníase ou feridas no colo do útero. Quando se tratar, precisa também tratar o parceiro. Vocês tem que evitar o contato íntimo até que ambos se curem. Se você se trata e o parceiro não, ele continuará te infectando. Um bom tratamento caseiro para reduzir o incômodo causado pelo corrimento com mau cheiro é o banho de assento com folhas de goiabeira.
      Ingredientes:
      30g de folhas de goiabeira;1 litro de água;1 bacia;1 panela.
      Modo de preparo:
      Ferver 1 litro de água, desligar o fogo após fervura, acrescentar as 30g de folhas de goiabeira e fechar a panela durante 3 a 5 minutos. Em seguida, deve-se coar para retirar as folhas e colocar todo o chá numa bacia. Quando estiver numa temperatura suportável, sentar da bacia sem roupa para fazer um banho de assento, lavando cuidadosamente toda a região genital até a água esfriar. Repetir o procedimento de 2 a 3 vezes ao dia.Além do banho de assento com folhas de goiabeira, algumas alterações na alimentação como consumir mais frutas, legumes, verduras e iogurte natural, podem ajudar na diminuição do corrimento com mau cheiro pois facilitam o reequilíbrio da flora bacteriana do órgão genital feminino. Se o mau cheiro persistir após tratamento com o chá por alguns dias, é importante que seja realizado um exame bacteriológico do corrimento por um médico ginecologista, para identificar qual o agente agressor e tratar convenientemente o caso. A vontade de urinar durante a relação sexual é geralmente normal, especialmente em mulheres. Algumas doenças podem cursar com aumento da vontade de urinar, mas não especificamente durante a relação sexual, como é o caso da cistite (polaciúria), mas são exceções; na maioria dos casos essa vontade é totalmente normal. Entretanto, se for algo recorrente, que não aconteça apenas próximo da hora do orgasmo, é recomendado consultar um urologista para investigação da causa e tratamento associado.É importante tomar todos os comprimidos até o término das cartelas, mesmo que sinta um alívio.
      Os preservativos costumam estar na origem de grande parte dos casos de corrimentos crônicos. O látex das camisinhas pode provocar uma reação alérgica na vagina e desequilibrar o seu pH. O uso de produtos de higiene íntima (duchas vaginais) são outro agente irritante importante. As duchas vaginais destroem a flora benéfica de lactobacilos de Doderlein, que protegem a vagina de bactérias invasivas. A atividade sexual com múltiplos parceiros, sem o uso de preservativo, é fator de risco de infecção vaginal, especificamente de vaginose, a infecção que produz o odor que lembra o cheiro de peixe. O corrimento de odor fétido aparece em geral quando a mulher mantém relação sexual. Sabe-se que o PH demasiado alcalino do sêmen, equivalente a 8, eleva o PH vaginal por várias horas depois de uma relação sexual, dando chance à outras bactérias que compõem a flora da vagina de proliferar. Quando o sêmen é familiar, a flora vaginal acaba se adaptando `a tal alteração momentânea de PH. Mas uma mulher que não tem um parceiro fixo e não usa preservativo fica exposta a sêmen de tipos variados e corre mais risco de ter a vagina permanentemente alcalina.


      continua ,,,,,,,,,,,,

      Excluir
    2. Também as causas de infecções vaginais por problemas imunológicos como a deficiência auto-imune, que sujeita a mulher a tornar-se hospedeira de agentes infecciosos. São seis os tipos de infecções vaginais que produzem corrimento. A vaginose, a candidíase e a tricomoníase, cujo produto infeccioso é o corrimento visível, que a mulher percebe, e a clamídia, o mioplasma e a neisseria, ou gonorréia, que produz corrimento junto ao cérvix, a entrada do útero, não perceptível pela mulher. A redução do nível de lactobacilos na vagina e a conseqüente alteração do PH vaginal está na origem de todas elas. Entre os fatores que desequilibram o PH, além dos já mencionados, também são considerados o tratamento com antibióticos, que ao mesmo tempo que mata as bactérias invasoras pode diminuir a quantidade de lactobacilos na flora. Situações de estresse e de baixa da resistência do organismo, dependendo do impacto, causam o mesmo efeito e podem produzir infecções. "Algumas mulheres nascem com uma infeliz predisposição a ter desequilíbrios da flora vaginal, assim como certas mulheres são mais predispostas `a acne".O exame da secreção em laboratório e a consulta propriamente, que levanta a história da paciente, são outros recursos que os médicos utilizam para definir o melhor tratamento de uma infecção instalada. Manter uma alimentação saudável e cultivar bons hábitos de vida como a prática de exercícios físicos e até de algum tipo de meditação ou relaxamento também é recomendado para impedir que o corrimento volte. Evitar alimentos apimentados ou muito condimentados, álcool e cigarro em excesso e produtos enlatados ou industrializados, que contém conservantes químicos faz parte do tratamento. Além de observar a reação alérgica a determinas alimentos como o leite e seus derivados. "Tenho visto com freqüência mulheres com corrimento provocado por alergia `a proteína do leite”.

      Excluir
  16. Obrigada Déia vou pensar muito bem no que fazer, valeu mesmo

    ResponderExcluir
  17. Olá Andreia!
    Eu tinha um mau cheiro vaginal e sentia dores ao ter relações sexuais com meu namorado. Quando comecei a tomar anticoncepcional comecei a sentir um mau cheiro bem mais forte, dores abaixo do abdomem fortes que parecer que se intensificam quando a menstruação está saindo. Uns três meses se passaram e agora uns 3 a 4 dias antes da menstruação chegar sai um líquido parecendo uma água antes da menstruação e depois tbm. O que você acha que pode ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mau cheiro vaginal é sinal de doenças infecciosas, que você pegou de alguém ou dele mesmo. Um exame físico é a maneira mais exata de determinar a causa .
      Quando procurar ajuda médica

      Ter secreção vaginal é comum e normal. No entanto, diante dos seguintes sintomas, o corrimento vaginal não é normal e deve ser avaliado pela ginecologista:

      - Coceira na vulva e entrada da vaginal
      - Vermelhidão, ardor, dor ou inchaço da pele vulvar
      - Coloração amarela-esverdeada, cinza ou que lembre nata de leite
      - Mau cheiro
      - Presença de sangue fora do período menstrual
      - Dor durante o coito ou micção
      - Dor abdominal ou pélvica

      As causas mais comuns de corrimento vaginal incluem:

      - Infecção vaginal (causada por fungos ou infecção bacteriana) e DST
      - Reação do organismo a corpo estranho (como um tampão ou preservativo esquecido) ou substância (tais como espermicida)
      - Alterações que ocorrem após a menopausa podem causar secura vaginal, especialmente durante o sexo, bem como um corrimento aquoso ou outros sintomas.

      É importante referir que a duração do tratamento depende da gravidade e do tipo de corrimento. A depender do caso, o parceiro também pode necessitar tratamento e o ginecologista orientará para evitar contato íntimo até que a infecção esteja curada.
      Quanto a reclamação sobre o líquido saindo antes e depois da menstruação, cada mulher tem um padrão menstrual, que inclui: variação de intervalo entre um sangramento e outro, intensidade e duração do fluxo. O alarme só apita quando algum fator destoa do padrão que acompanha a mulher desde as primeiras menstruações. Quando uma destas características sai do normal, pode ser sinal de alguma alteração hormonal, orgânica ou, até mesmo, funcional. "Quando as mudanças são notadas em apenas um ciclo não diz muita coisa, pode ser natural" . "O problema começa quando essa mudança na menstruação se mantém com o passar dos ciclos." Um fluxo que passa a ser muito intenso ou com maior duração, por exemplo, pode ser indício da presença de um mioma - tumor benigno do tecido que forma a parede do útero. Além disso, o sangue da menstruação deve ser um sangue limpo, ou sangue novo - e ele é muito parecido com o sangue de todo o resto do nosso corpo, como quando cortamos a pele. Ele deve ter um tom vermelho intenso que é uniforme durante todo o ciclo e não apresenta odores. Alterações na coloração da menstruação - como quando ela fica amarronzada ou quase preta - podem estar relacionadas a mudanças importantes no corpo. essa alteração na cor pode ser um sinal de endometriose, feridas na vagina, útero ou colo do útero, HPV e outras DSTs, cisto de ovário, alterações hormonais por medicamentos, estresse e até mesmo mudança da pílula anticoncepcional. Entretanto, as mudanças no ciclo decorrentes de problemas como estresse ou pílula tendem a normalizar com o tempo.

      Menstruação com odor muito forte e desagradável pode ser um sinal de vaginose bacteriana, que é uma infecção por bactérias. Menstruações abundantes também podem exalar cheiro forte uma vez que o sangue pode ser degradado por bactérias na própria vagina ou no absorvente - e fluxos intensos, que duram mais de seis dias, também devem ser visto como um alerta para algo errado.

      Tudo indica que você está com alguma DST ou infecção bacteriana. Melhor procurar um ginecologista o quanto antes


      Excluir
  18. Boa tarde. È comum aparecer corrimento após fazer exames ginecológicos? Ontem fui ao ginecologista e fiz citologia e colposcopia. Hoje tenho um corrimento que parece catarro. É branco e não tem cheiro. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O médico deve ser contactado se a mulher sentir desconforto ou hemorragia durante mais do que um dia ou se apresentar um corrimento vaginal fora do habitual depois do seu exame ginecológico.

      Excluir
  19. Boa noite
    Estou muito precisando de ajuda. Tem mais de 2 meses que estou com corrimento (desses mais comuns: cor amarelada, pouco ardor, tipo leite coalhado). Fiz exame de prevenção e não deu nada. Fui em duas médicas e não resolveu. Me receitaram várias pomadas. Meu último tratamento foi com antibiótico, ducha vaginal e outra pomada, mas não resolveu. Tenho tomando cuidado com tudo que faço, cuido das minhas calcinhas, minha higiene e nas relações com meu namorado e nada de resolver. Estou muito preocupada e cansada já. Por favor me ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E seu namorado também fez o tratamento?Vocês tem relações sem camisinha?
      Corrimento tipo leite coalhado é fungo, tem que tratar você e o parceiro se tem relações sem camisinha. O tratamento com antibiótico seu parceiro também deve ministrar. Bom,me esclareça melhor e volte aqui,vou analisar se há formas melhores pra te aliviar desse corrimento.


      Excluir

As respostas no Blog não tem custo algum, mas devido a quantidade de perguntas você tem que esperar na fila em torno de 5 a 10 dias

Precisa de uma resposta urgente, marque uma consulta particular no

email dicasderelacionamento@hotmail.com

Se algum texto publicado por aqui for de sua autoria, nos envie o link para que possamos dar os créditos. Se não autoriza a publicação de seu texto por aqui nos comunique que retiramos.

A edição desse Blog se reserva ao direito de deletar, sem aviso ou consulta prévia, comentários com conteúdo ofensivo, palavras de baixo calão, spams ou, ainda, que não sejam relacionados ao tema proposto pelo post do blog ou notícia.

Volte sempre: Déia Fargnoli

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga meu Facebook