sexta-feira, 15 de março de 2013

Seu relacionamento acabou? Veja o que fazer.

/ /



Ter um relacionamento terminado por iniciativa do outro definitivamente não é uma experiência agradável. Mesmo que o tempo mostre que a separação era o melhor, mesmo que aos poucos sejam percebidas vantagens em estar solteiro novamente, o momento logo após a separação costuma envolver sentimentos como tristeza, decepção, mágoa, raiva, desespero, solidão, entre tantos outros. 

Em momentos assim, é comum recorrermos aos nossos amigos. Neles, buscamos consolo, amizade, palavras de incentivo, um colo, um ombro para chorarmos... Enfim, buscamos apoio. É nessas horas, que geralmente estamos desnorteados e precisando de conselhos, é que ouvimos uma sugestão bastante comum: "esqueça o (a) ex e parta para outra!". 

Ainda que a intenção seja a melhor possível – ver o amigo ou a amiga bem novamente –, eu diria que o conselho em si não é lá o mais aconselhável. Explico o porquê: quando terminamos qualquer relacionamento, precisamos de tempo para que elaboremos psicologicamente a separação. É um processo de luto parecido com o que acontece quando morre alguém muito querido, com a diferença de que a perda não é irreversível como a morte. A elaboração do luto (por morte ou separação) significa, em termos bastante simplificados, "se acostumar" com o fato de que a pessoa não faz mais parte da nossa vida. Trata-se, em outras palavras, de aprender a viver sem ela. 

Para que a elaboração do luto aconteça, é fundamental que essa perda seja reconhecida, percebida, vivenciada, experimentada, chorada, sentida. Fingir que ela não ocorreu, pensar em outra coisa, tentar esquecer o outro rapidamente, tentar colocar outra pessoa em seu lugar, nada disso ajuda. Pelo contrário, pode até retardar esse processo tão importante. 

Ao nos permitimos viver a dor da perda, aos poucos essa dor vai se amenizando. Quando isso acontece, aí sim é a hora de buscar recursos para tentar virar a página e superar a separação. 

Neste momento, os amigos são valiosos, e retomar velhas amizades que o tempo, por qualquer razão, afastou, pode ser bem interessante. Sair, espairecer, conhecer pessoas despretensiosamente, conversar, dançar, tudo isso e muitas outras coisas podem nos devolver a sensação de que a vida é mais do que apenas um relacionamento. 

Além de buscar novas e antigas amizades, uma boa estratégia pode ser voltar um pouco nosso foco para nós mesmos. É importante que nosso principal investimento seja em nós. Fazer novos projetos, iniciar cursos, botar em práticas ideias que estão "na gaveta", fazer uma viagem, planejar coisas para o futuro, tudo isso poderá ajudar nesse momento. 

E o que fazer quando bater aquela saudade do ex? Dar uma ligadinha, procurar nas redes sociais, chamar para um bate-papo online, será que faz mal? Bem, é óbvio que não se pode generalizar, mas eu diria que procurar o ex quando a separação ainda é recente pode ser uma grande armadilha. Se você já entendeu que a relação não tem mais volta, será que entrar em contato não vai ser apenas mais uma fonte de sofrimento? Será que, em vez de matar saudades, você não vai fazer as saudades aumentarem ainda mais? Será que você realmente vai gostar de ver o que o ex anda fazendo, caso dê aquela entradinha no perfil dele em uma rede social? 

Mesmo que seja difícil enxergar coisas boas logo após uma separação indesejada, é essencial lembrar que todas as situações têm suas vantagens e desvantagens. Estar com alguém é muito bom por causa da companhia, da cumplicidade, do amor e de tantas outras coisas, mas tem como desvantagens a necessidade de se chegar a acordos no dia-a-dia, os eventuais desentendimentos, etc. De maneira semelhante, estar só pode ser motivo de solidão e tristeza, mas, por outro lado, tem como vantagem a liberdade para se ir onde quiser, na hora que quiser, a possibilidade de conhecer pessoas interessantes, a possibilidade de seduzir, flertar, se sentir desejado, e diversas outras. 

Assim sendo, ainda que você não tenha desejado se separar, aproveite as vantagens de sua condição até aparecer alguém interessante o suficiente, que te faça querer ter de novo as vantagens de namorar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As respostas no Blog não tem custo algum, mas devido a quantidade de perguntas você tem que esperar na fila em torno de 5 a 10 dias

Precisa de uma resposta urgente, marque uma consulta particular no dicasderelacionamento@hotmail.com .


Se algum texto publicado por aqui for de sua autoria, nos envie o link para que possamos dar os créditos. Se não autoriza a publicação de seu texto por aqui nos comunique que retiramos.

A edição desse Blog se reserva ao direito de deletar, sem aviso ou consulta prévia, comentários com conteúdo ofensivo, palavras de baixo calão, spams ou, ainda, que não sejam relacionados ao tema proposto pelo post do blog ou notícia.

Volte sempre: Déia Fargnoli

Siga meu Facebook