quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Sexo: o que os homens e as mulheres querem?

/ /



Sexo é, sem dúvida alguma, um dos assuntos que mais despertam o interesse das pessoas. Se fizermos uma rápida busca pela palavra na Internet, nos depararemos com quase 65 milhões de resultados, isso apenas na língua portuguesa. Vídeos de sexo, notícias sobre sexo, dicas sobre sexo, informações científicas sobre sexo... Tudo isso indica que as pessoas estão muito interessadas no tema.

Embora esteja diretamente associado ao prazer, o sexo frequentemente é fonte de desentendimentos. Esses desentendimentos costumam ser bastante relatados nas mensagens que recebemos no Seja+. Em sua grande maioria, trata-se de mensagens mulheres que se queixam de homens que “só querem sexo”. Para estas mulheres, a proposta, deles, de ter relações sexuais no primeiro encontro (ou em um dos encontros iniciais) é interpretada como falta de interesse em um relacionamento sério. Em seu pensamento, se eles querem fazer sexo, é porque não querem ter um compromisso. Será?

Usando a expressão da escritora Thalita Rebouças, homens e mulheres são “feitos de tipos de massinha diferentes”. Isso não significa, no entanto, que os dois gêneros sejam completamente diferentes e que o entendimento entre ambos não seja possível. Significa apenas que homens e mulheres têm maneiras distintas de pensar diferentes assuntos, sendo o sexo um destes. Aproveito e faço uma ressalva importante: quando me refiro a “homens” ou a “mulheres”, evidentemente estou fazendo generalizações. Não quero sugerir que todos os homens ou todas as mulheres pensem da forma X ou Y. As pessoas são diferentes e têm modos diversos de pensar, independentemente de seu gênero. Acontece, no entanto, que estamos inseridos dentro de uma mesma cultura, em que homens e mulheres têm determinados papéis, e por isso a cada gênero são ensinados certos tipos de valores.

Feita a ressalva, voltemos ao nosso assunto. Homens e mulheres têm modos distintos de pensar o sexo e de lidar com ele. Mas se os pensamentos são tão diferentes, como pensam homens e mulheres sobre o sexo? Vejamos.

As mulheres e o sexo Em geral, para a mulher, o sexo está atrelado ao sentimento. Para ter relações sexuais com um homem, é preciso sentir algo por ele, ter algum envolvimento, ter ao menos iniciado algum tipo de relacionamento mais sério. Para muitas mulheres, fazer sexo é dar um passo além em uma relação, torná-la mais profunda. Por esta razão muitas preferem não ter relações sexuais em um primeiro encontro. Se não conhecem bem o homem com quem estão saindo, não parecem ter um bom motivo para fazer sexo com ele. 



Os homens e o sexo Para os homens, a coisa não se passa bem assim. Outro dia ouvi uma frase que tem muito a ver com o assunto e que faz todo sentido: “mulheres conhecem melhor e então fazem sexo. Homens fazem sexo para conhecer melhor”. Ou seja, o caminho é diferente, mas o fim é o mesmo. Grande parte dos homens não associa sexo a sentimento como as mulheres. Isso não significa que o sexo deles seja desprovido de sentimento, de modo algum. A questão é que eles não consideram o sentimento como um “pré-requisito” para fazerem sexo como muitas mulheres consideram. Para eles, o “pré-requisito” é desejar ter prazer, prazer este que pode levar ou não a um relacionamento mais sério.

O que fazer com as diferenças? Entendidas, em linhas bem gerais, as diferenças básicas entre o pensamento masculino e o feminino sobre o sexo, fica a dúvida: o que fazer para chegar a um entendimento? Para haver entendimento, é preciso que ambos os lados desejem se entender. E se entender não é equivalente a pensar igual. Vejo que a coisa se complica quando homens acham que mulheres devem pensar como eles, e vice-versa. Um lado pode até entender o do outro, o que não significa que o modo de enxergar essa ou qualquer outra questão vá necessariamente se modificar. Assim sendo, minha sugestão, para homens e mulheres, é que tentem ao menos entender o modo de o outro de pensar. Quando me refiro a entender, quero dizer que é preciso se colocar no lugar da outra pessoa e tentar se aproximar do modo como ela percebe o sexo. Não se trata, portanto, de julgar o outro de acordo com seus próprios parâmetros, pois esse seria um julgamento preconceituoso. Fora essa sugestão mais geral, tenho ainda outras específicas a cada gênero. Vamos a elas.

Para os homens Tenham a consciência de que, quando disserem ou insinuarem que desejam ter relações sexuais nos encontros iniciais, vocês podem ser interpretados pelas mulheres como pessoas interessadas apenas em sexo. Se a intenção for essa mesmo, não há nada a fazer. Caso contrário, é preciso ter sutileza e demonstrar, de todas as formas possíveis, que você não deseja somente uma transa e nada mais. É importante mostrar também que sexo não é sinônimo de falta de respeito e que você a respeitará caso ela queira e caso não queira ter relações. Obviamente nada disso deve ser mostrado ou dito apenas da boca para fora, sem que suas ações correspondam ao que você expressa.

Para as mulheres O fato de os homens não atrelarem sexo a sentimento não quer dizer que eles sejam todos uns insensíveis, interesseiros ou tarados. Pelo contrário, eles podem ser extremamente carinhosos, sensíveis e respeitosos na hora do sexo, que pode até dar origem a um relacionamento. Se eles querem ter relações sexuais nos encontros iniciais, isso não significa nem que eles querem apenas sexo e nem que o sexo vai fazer com que eles queiram se casar. Nem um extremo, nem outro. Uma coisa importante, de que muitas mulheres se esquecem, é que sexo faz parte da relação entre duas pessoas. Não é, portanto, um mero “acessório”. Por isso, é importante saber se há afinidade na cama. Afinal de contas, de que adiante estar apaixonada se, no sexo não há sintonia? Sendo assim, Sugiro que tentem não tratar o assunto como um tabu ou como algo secundário.

Finalmente... Dito tudo isso, espero que todas essas ideias que apresentei aqui sirvam para que homens e mulheres possam refletir sobre sua própria maneira de perceber o sexo e de lidar com ele na prática. Espero que se lembrem de tudo isso quando fizerem contatos no site e também nos encontros que marcarem. Boa sorte a todos e todas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As respostas no Blog não tem custo algum, mas devido a quantidade de perguntas você tem que esperar na fila em torno de 5 a 10 dias

Precisa de uma resposta urgente, marque uma consulta particular no

email dicasderelacionamento@hotmail.com

Se algum texto publicado por aqui for de sua autoria, nos envie o link para que possamos dar os créditos. Se não autoriza a publicação de seu texto por aqui nos comunique que retiramos.

A edição desse Blog se reserva ao direito de deletar, sem aviso ou consulta prévia, comentários com conteúdo ofensivo, palavras de baixo calão, spams ou, ainda, que não sejam relacionados ao tema proposto pelo post do blog ou notícia.

Volte sempre: Déia Fargnoli

Siga meu Facebook