segunda-feira, 19 de março de 2012

Bom sexo depende, antes de tudo, de higiene adequada; aprenda a fazê-la

/ /

 

Falar de sexualidade é falar de intimidade e de uma aproximação física mais intensa.
Nesses momentos nosso corpo exala ferormônios, substâncias com odor de características masculinas ou femininas que biologicamente são considerados fontes de atração ou pelo menos colaboradores da excitação sexual. Esses odores são suaves e naturais e não costumam provocar estranheza ou desagrado.
No entanto, muitos parceiros sentem dificuldade em falar sobre higiene e mau odor. Eles têm vergonha, acham que o outro (a) pode se ofender, mas as queixas sobre a falta ou a precária higiene corporal são muito frequentes.
Quando a higiene básica não é valorizada, uma associação entre intimidade e mau cheiro/sujeira pode se transformar em comportamento de nojo e aversão aos momentos de intimidade.

Causas do mau cheiro

Muitas mulheres sentem aversão e rejeitam o sexo oral e muitos homens acham que isso é frescura, mas não é não.
- A genitália tanto masculina como feminina possui secreções próprias;
- O uso de roupas intimas com fio sintético (calças e cuecas de lycra, cotton) estimulam uma maior transpiração;
- O contato com urina e até com coliformes fecais podem permanecer na região, se não houver uma higiene adequada e isso gera um odor forte e desagradável.
Essa mesma situação também é valida para o sexo oral nas mulheres.

Higiene corporal

A higiene corporal de homens e mulheres deve ser realizada diariamente, com água e sabão neutro ou com perfume. Deve-se percorrer todo o corpo: cabelos, pescoço, orelhas, axilas, tronco, braços, pernas e pés, com cuidado especial as dobrinhas que acumulam suor.
Independente da situação de intimidade, o banho com sabonete, a escovação de dentes e a escolha de roupas limpas e perfumadas são excelentes aliados do nosso bem-estar pessoal e, consequentemente, será prazeroso para o outro estar perto de você.
Essa cuidado com a higiene pode ajudar a acabar com inibições em um novo relacionamento e reforçar laços de prazer num relacionamento mais antigo.

Higiene feminina

A higiene genital da mulher deve ser realizada diariamente com água e sabão neutro ou sabonetes íntimos que não contenham perfume. Deve-se evitar, para disfarçar o cheiro dos órgãos genitais, os desodorantes íntimos, porque eles podem causar irritação na parte exterior dos órgãos sexuais femininos; e as mulheres devem estar atentas ao aparecimento de ardor, coceira ou corrimento amarelado e com cheiro. Nesse caso é necessário consultar um ginecologista para realizar o tratamento adequado.
No período menstrual, a higiene e a troca frequente de absorventes ajudam a minimizar odores desagradáveis. Quanto à relação sexual, essa vai depender da vontade dos parceiros, em geral o sexo oral costuma ser evitado nesse período, mas se ocorrer, pode ser precedido de uma higiene íntima antes da relação e acompanhada da camisinha feminina que retém o fluxo da menstruação por alguns momentos. Isso permite uma estimulação oral sem desconforto.

 

Higiene masculina

A higiene genital masculina deve ser bem cuidadosa na hora do banho. Isso permitirá manter a região sob o prepúcio (pele que recobre a cabeça do pênis) sem odores desconfortáveis.
O esmegma (secreções do pênis que tem aparência pastosa) se acumula por baixo do prepúcio se não houver uma boa higiene genital diária. Quanto maior o prepúcio, mais esmegma pode ser armazenado nessa região. Para quem tem excesso de pele no pênis (fimose) o cuidado e a higiene deve ser feita puxando o prepúcio para trás e lavando bem a região com água e sabonete neutro. Esse hábito de higiene sexual evita um tipo de inflamação chamada balanite e o surgimento de bactérias e fungos que também se desenvolvem no esmegma e que geram um odor bastante desagradável.

Mau hálito

Outro ponto que costuma tornar indesejável uma aproximação é o mau hálito. Escovar os dentes diariamente e especialmente se for a um encontro.
Deve-se passar por uma avaliação no dentista pelo menos uma vez ao ano e resolver problemas, verificar também se há algum problema gástrico (estômago) e tratá-lo são atitudes necessárias para que uma rejeição não se estabeleça, tanto para conversar como para beijar.
Para evitar muitas dessas dificuldades é preciso de fato investir na higiene corporal e elogiar o outro (a) quando estiver com uma higiene agradável.
Tomar um banho antes dos sexo, ou junto nas preliminares, ajuda a resolver os problemas relacionados a odores indesejáveis e também é uma alternativa estimulante do ponto de vista erótico, além de facilitar demonstrações de carinho e prolongar a atenção de um com o outro.
Não posso deixar de lembrar que a camisinha deve estar sempre presente. É a camisinha que irá evitar a transmissão das DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis), em especial da Aids. Portanto, nunca deixe de usá-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As respostas no Blog não tem custo algum, mas devido a quantidade de perguntas você tem que esperar na fila em torno de 5 a 10 dias

Precisa de uma resposta urgente, marque uma consulta particular no dicasderelacionamento@hotmail.com .


Se algum texto publicado por aqui for de sua autoria, nos envie o link para que possamos dar os créditos. Se não autoriza a publicação de seu texto por aqui nos comunique que retiramos.

A edição desse Blog se reserva ao direito de deletar, sem aviso ou consulta prévia, comentários com conteúdo ofensivo, palavras de baixo calão, spams ou, ainda, que não sejam relacionados ao tema proposto pelo post do blog ou notícia.

Volte sempre: Déia Fargnoli

Siga meu Facebook